terça-feira, 29 de outubro de 2013

Renove e Inove

   Um dos maiores fatores para o enfraquecimento de qualquer DEMOCRACIA, certamente é a falta de alternância de Poder. Da mesma forma que água parada, com o tempo, se torna imprópria para o consumo, o mesmo ocorre com o Governo e até uma Empresa. Não é a toa que grandes empresas como a Microsoft, o Google, o Facebook e outras empresas de Publicidade, inovam e se superam ao priorizar a qualidade de vida e mobilidade dos seus funcionários, com o objetivo de despertar a criatividade nos mesmos. A Mudança é amiga do Progresso, quando somos condicionados a viver, pensar, acreditar no mesmo pedermos a capacidade de criar. As Grandes Revoluções Científicas e até Religiosas surgiram ao longo da História graças a uma idéia nova, um fenômeno incrível decorrente ao ato de "Criticar e Criar". O que falta no nosso cenário político, não são críticas, visto que TODOS nós temos ao menos uma crítica em relação ao Governo. Contudo apesar de tantas críticas e rejeições, nos faltam espaços para Criar, discutir e aplicar alguma mudança. E isto, meus amigos, começa até mesmo na estrutura de certos Partidos Políticos que tanto anseiam nos Representar. Qual é a solução? Até quando ficaremos à mercê da Criação de "Novos Partidos"? De que adianta um "NOVO PARTIDO", CONSTITUÍDO DE VELHAS IDÉIAS?

   Como diria um artista muito próximo á mim: a grande diferença entre PT e PSDB é que o primeiro tem a grande habilidade de contar a velha mentira com cara de novidade. Desta forma seja Lula, seja Dilma o povo sempre cai no mesmo conto do vigário. O PSDB perdeu (se é que algum dia teve) tal habilidade. Um dos fatores que certamente enfraqueceu a nossa "pseudo Direita" foi certamente a incapacidade de se reinventar, de se atualizar. Obseve que são sempre os mesmos rostos ao longo dos anos que e passam: José Serra ( o Homem que esteve no Governo e contribuiu com o PLANO REAL, o mesmo Senhor que "Defendeu" a quebra das patentes dos remédios, possibilitando a produção dos Genéricos, ex-prefeito de uma das maiores cidades do mundo: São Paulo, ex-Governador do Estado de São Paulo), Geraldo Alkimim ( o braço direito de Mário Covas, o Homem que Governou o MAIOR e MAIS RICO Estado do País), Aécio Neves ( Governador de Minas Gerais por anos, Senador, Homem com uma extensa carreira política).  Desta forma, me parece que o maior inimigo político da nossa "Direita", ao contrário do que se pensa, não é a "Esquerda", ou a ignorância dos eleitores, mas a "resistência" e a "imobilidade" viciada, contida nas plataformas eleitorais do próprio partido.
   A Sociedade Brasileira, de um modo geral, está cansada dos mesmos rostos, dos mesmos discursos, dos mesmos apelos vulgares e demagogos. E isto fica evidente se notarmos os protestos de Junho, quando as ruas do nosso país foram tomadas por um mar de gente, sobretudo, jovens eleitores. Os jovens gritavam e protestavam contra o Governo e a estrutura decadente destes representantes, não apenas partidos. As bandeiras com as frases: "Nenhum Partido Me Representa" ou "Eu me represento" tinham como significado: "Estou cansado de ser representado desta forma, estou cansado desta política falida, deste modo de fazer política!"
   A população jovem, os jovens eleitores ( classe a qual eu estou inserida) não quer mais a "velha mentira com cara nova", muito menos, a velha "aristocracia política falida e inapreensível".
   A juventude, as dita Gerações Y e Z, apesar de egocêntricas e consumistas, ao contrário de seus antecessores, colocam a qualidade de vida á frente do trabalho, o bem-estar, o sucesso pessoal acima da própria estabilidade financeira. Não é á toa que empresas de tecnologia e publicidade investem nesta idéia e vêm crescendo no cenário econômico mundial.

   Será que não está na hora de uma Reforma Política? Será que não está na hora de certos partidos mudarem a linguagem, as estruturas, abraçar e investir no novo?
   Se somos nós, jovens, o Futuro de uma Nação, por que nos obrigam a engolir o Velho, o mesmo e o de sempre?

Nenhum comentário: